Menu Principal

Anúncio I

sábado, 4 de março de 2017

Intercâmbio no Uruguai [Parte 16]

Chegamos a 16ª parte do relato do que fiz sobre meu intercâmbio no Uruguai.


Nessa parte do relato conto como foi conhecer o Tango Uruguaio e também como foram mais alguns dias de aulas comuns antes do passeio especial que eu faria no sábado.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
Clique AQUI ou na imagem abaixo para acessar o índice dessa viagem:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

E agora a continuação do relato...

DIA 19 - Jueves, Quinta-feira [23 de Fevereiro de 2017]

Acordei às 7:40h, lanchei, fiz a barba e troquei a blusa porque eu havia suado demais de um dia para o outro, e claro, aproveitei também para fazer os deveres atrasados do intercâmbio.





A aula de hoje teve como foco os pronomes [le, les, nos, etc.] e também os muitos jogos interativos que a professora adorava passar.






Também nos mostraram algo bem legal, que é uma espécie de site usado para verificar como são as conjugações dos verbos em espanhol. Isso ajuda muito na hora que se está estudando e você não tem aquela certeza de qual conjugação deveria ser usada para o devido tempo verbal que se precisa.



Para encontrá-lo com facilidade basta pesquisar assim no Google: conjugación español ["e escrever também o verbo que você quer, por exemplo: conjugación español escribir].

Com isso é possível ver como o verbo fica desdobrado em todos os tempos e pessoas do espanhol. Também mostraram mais alguns sites bons para se encontrar alguma coisa [não podemos negar, os uruguaios possuem um site específico pra fazer de tudo, acho que não falta um assunto que não exista algum site correlacionado para eles!].

Abaixo está uma listinha algum alguns dos pronomes usados por eles [não vou aprofundar mais do que isso nesse relato porque essa matéria poderia causar confusão a quem não conhece bem esse idioma].










Fonte Pesquisada:

Dessa vez resolvi sair durante o intervalo e comprei mais um empanado bem completo na Mio, aquela lanchonete bem pertinho da Academia Uruguay. Comi quando voltei a escola.



Ainda no intervalo não resisti e aproveitei para me inscrever em uma aula de tango. [Eu não sabia, mas assim como a Argentina o Uruguai também tem boa fama com os seus apreciados espetáculos de tango]


Voltando à aula, a professora continuou focando nos pronomes e também na utilização deles, que é bem complicado, pois não soa como uma construção normal de frase para quem é brasileiro.




Ao terminar a classe fui voltando o caminho para próximo da casa da família, e ali segui até a esquina para ir ao restaurante que o Míchel tinha me indicado, mas não tive sucesso porque ele estava fechado, assim voltei um pouquinho e procurei outro restaurante para comer e encontrei o El Paraíso de Eva.




Pedi uma Pasta [um tipo de macarronada] bem completa e voltei para a Casa da Família.


Cavalo da Plaza Independencia, sempre me indicando a direção correta!
Quando cheguei fiz uma mini-siesta, descansei um bocadinho no PC e às 18:00h resolvi alguns dos deveres acumulados do dia. Às 19:00h voltei para a Academia Uruguay, mas descobri que não haveria a apresentação de tango mais e teríamos apenas uma aula normal, então após saber disso fiquei meio decepcionado, me despedi da professora e preferi procurar pessoalmente onde aconteceria alguma apresentação de tango real, que eu estava doido para assistir.

Depois de andar e procurar um bocado descobri que teria uma apresentação no Bar Fun Fun às 21:30h, após isso voltei mais uma vez para a Casa da Família e ali fiquei conversando com o Míchel, que estava me mostrando fotos do lugar em que ele vivia, na Suíça [é uma pena que não tirei nenhuma foto disso para guardar de recordação!].

Dada a hora fui até o Fun Fun, que não estava muito longe, pedi uma pizza e esperei para assistir a apresentação de tango. Dessa vez a janta ficou um pouco mais cara que o habitual porque incluí tudo que era possível para desfrutar bem esse momento: pizza + refri + ingresso do tango + la propina, o que saiu por uns 700 pesos, que convenhamos, pouco depois eu saberia que valeria bem a pena!





Como tinha chegado bem em cima do horário da apresentação, dei sorte de poder comer a minha pizza enquanto apreciava os espetáculos, que enfim haviam começado, mas...


... o que vi não foram dois dançarinos, um homem e uma mulher dançando, e sim dois caras tocando e cantando num ritmo bem diferente [será que eu havia me enganado mais uma vez, tipo quando assisti as murgas uruguaias?].

E assim eles foram tocando algumas músicas, vide...

Vídeo 01:


Vídeo 02:


Fiquei tão na dúvida que cheguei até a chamar o mozo [garçom] e perguntei para ele se isso era o tango uruguaio.

Eu: ¿Eso es el tango uruguayo?
El mozo: ¡No, la presentación de tango vine después!


[Parece até que um dos cantores me ouviu, porque ele não me olhou com bons olhos, mas eu tinha perguntado mais por dúvida mesmo, e não por falta de educação, afinal, muitas coisas daqui eram bem diferentes do que costuma ser no Brasil!]

Quando eles terminaram o povo aplaudiu bastante. Aí sim, enfim, começou o verdadeiro show de tango, em que os dançarinos chegaram e até as luzes do ambiente mudavam conforme o ritmo e a coreografia da música:





Ouça como é o tango uruguaio de verdade e veja como a dança deles é espetacular.

Vídeo 03:


Vídeo 04:

Minha intenção era postar esse vídeo diretamente pelo Youtube, mas o sistema deles achou que esse e o vídeo 3 eram a mesma coisa, mesmo tendo tempos de duração diferentes. Por isso não consegui upar o vídeo com eles, ainda assim dá pra ver como foi a apresentação conferindo o link abaixo, que coloquei no Google Fotos.

Link:
https://photos.google.com/search/_tra_/photo/AF1QipPooqHnBapdlS7KhF6nJjGF8dW6R_Or8J3qeOcZ

E pra finalizar:

Vídeo 05:


[Logicamente, não gravei todas as apresentações do tango nem da dupla que estava anteriormente, mesmo assim acho que deu pra pegar bem como isso é por aqui]

Quanto terminaram eu e também o público aplaudimos bastante.


Assim que os dançarinos pararam de apresentar aproveitei pra pagar a minha conta e voltei para a casa da família, ali mexi mais um pouco no PC e fui dormir. Dia finalizado!

DIA 20 - Viernes, Sexta-feira [24 de Fevereiro de 2017]

Levantei às 7:30h e lanchei cereais. [Acredito que eu tenha mexido muito durante a noite, pois deixei a cama nesse estado:]



E claro, como deixar minha cama daquele jeito seria muito feio voltei e arrumei ela.

Agora sim ficou bom!
E mais uma vez voltei para a Academia Uruguay para ter mais aulas. A professora continuou com a revisão dos pronomes e ainda teve tempo de passar uma música.



E vale lembrar que também tivemos tempo para os joguinhos, os uruguaios não esquecem disso nunca!



Ouça aí! [Caminito, de Carlos Gardel]


Resolvi comer ao lado da Academia mais uma vez e dessa vez o prato escolhido foi "arroz + pollo[isso mesmo, arroz com frango!]. Só de pedir isso me lembrei um pouco do Brasil e já estava até começando a ficar animado, e me veio isso daqui:



Os tradicionais cubiertos que vêm quase sempre quando pedimos uma refeição no restaurante.
Comi os cubiertos, até aí nada demais... E chegou a vez do arroz com frango...

Arroz + Pollo.
Que... que... que...

Horrível! Que decepção! Esse foi de longe o pior prato que havia comido até esse momento no país! Essa folha que acompanhava o arroz [que acredito se chamar rúcula, não tenho certeza] possuía um gosto bem ruim e deixava o arroz com um gosto bem fraco, e o frango então, não tinha gosto nenhum, e acredite se quiser, ele estava temperado com canela [você não leu errado, isso mesmo, canela, daquelas que a gente põe no arroz doce aqui no Brasil]!

Quando olhava o frango [que estava com coxa e contra-cocha e parecia gigante do meu ponto de vista] eu conseguia até pré-visualizar a pobre da galinha tendo cada uma de suas perninhas arrancadas pra virar esse prato horrível! Ficou tão ruim, mas tão ruim que quase não entreguei a propina para a garçonete.

Eu fiquei decepcionado ao ponto que não fiquei com raiva, e sim triste, de tão decepcionado com o prato! Não tinha como comer isso e ver o quão inferior estava aos nosso frango brasileiro!


Frango no Brasil!
De sobremesa havia uma espécie de mini arroz doce, e por mais que não estivesse tão ruim os pratos anteriores já haviam tirado toda a minha graça para esta refeição.



Voltei para a Casa da Família e fiquei por um bom tempo mexendo no PC, aproveitei também e conversei com a Luciana pelo Zap.



Lá pelas 20:00h segui até o restaurante que ficava na esquina da Calle 18 de Julio e pedi um Chibito al navio, que era um prato que eu já conhecia e sabia que não iria me decepcionar.




Ao voltar mexi mais um pouco no PC e ajeitei minhas coisas, pois no próximo dia eu faria um passeio especial para Salto del Penitente, em Minas, e dessa vez eu teria de madrugar pra conseguir fazer tudo o que queria no outro dia.

Dia finalizado! Continuarei esse relato num próximo post para que esse daqui não fique ainda mais extenso.



Clique AQUI ou na imagem abaixo para acessar a próxima parte do relato:



Clicar: [Parte 17]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo